NOTÍCIAS TRAPICHE

Locomotivas da Vale ganham tecnologia que reduz consumo de combustível


A mineradora multinacional Vale juntamente com a GE Transportation (empresa destinada a produzir locomotivas) desenvolveram uma tecnologia inédita no Brasil em que se torna possível, através de um computador de bordo, o uso de piloto automático nos trens da empresa de mineração. O Trip Optimizer, como ficou conhecido o sistema, é um recurso a mais à disposição do maquinista, e funciona assim como o piloto automático de um avião.

O sistema de piloto automático é interligado a um computador de bordo e também à um GPS, planejando assim a melhor forma de conduzir cada trem, aumentando a segurança por calcular em tempo real o melhor momento de acelerar e frear com eficiência, e utilizando o mínimo de combustível possível. Segundo afirma o diretor-executivo de Logística e Pesquisa Ambiental, Humberto Freitas, “o Trip Optimizer permite à Vale aumentar a sua produtividade logística e, evidentemente, cada ganho como este nos ajuda a reduzir a desvantagem natural que temos em relação aos nossos concorrentes australianos, que estão muito mais perto de nossos clientes do que nós. Outro aspecto importante é o ganho ambiental, pois reduzimos também as emissões de gás carbônico ao gastar menos combustível”.

Foram realizados, durante três anos, testes piloto em ferrovias na Estrada de Ferro Carajás (EFC) já que é nela que circulam os maiores trens do mundo. Os testes demonstraram a redução do consumo de combustível em até 2,45%, preveem uma economia de R$35 milhões por ano na compra de diesel para a ferrovia além da redução de 22,7 mil toneladas de CO2 equivalente por ano, quantidade de emissão equivalente a cerca de 31 mil carros populares.

Atualmente, o Trip Optimizer começa a operar quando o trem atinge a velocidade de 19km/h, o objetivo para os próximos passos de acordo com o líder da Área de Sistemas Inteligentes do Centro de Pesquisas Global da GE no Brasil, Alexandre Silva, é desenvolver um sistema no qual o software inicie da operação da máquina a partir de 0km/h, o que significa uma busca constante da melhoria de tecnologias inovadoras para o sistema por meio da empresa. O objetivo é que o trem circule o máximo possível no piloto automático para atingir a meta de redução do consumo de diesel, sendo o maquinista necessário apenas em situações de emergência.

Em Destaque
Noticias Recentes