NOTÍCIAS TRAPICHE

Nobel de Química 2016 está criando uma startup de mineração de ouro


Sir James Fraser Stoddart, contemplado com o Nobel de Química de 2016 juntamente com Jean-Pierre Sauvage e Bernard Feringa, por seu trabalho em máquinas moleculares, veio ao Brasil para o 46º Congresso Mundial de Química da União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC 2017) e deu muitas entrevistas e autógrafos.

As máquinas moleculares, ou nano máquinas, projetadas por Stoddart são consideradas, por ele mesmo, como uma considerável revolução tecnoindustrial das próximas décadas. A tecnologia já está sendo utilizada para a criação de mini robôs e materiais que se auto reparam sem necessidade de haver qualquer intervenção humana.

O trio de cientistas estudou a maneira como as células se comportam e executam as suas funções em organismos vivos, como a regulação de temperatura e reparação de dano, e, desta forma, replicaram este comportamento em moléculas sintéticas, que transformam a energia química em movimentos mecânicos o que as faz conseguir executar várias funções dentro das máquinas moleculares.

As utilidades dessa criação são incontáveis, podendo levar novos recursos tanto para a medicina quanto para a tecnologia da informação, mas, Stoddart acredita que mais e melhores aplicações aparecerão com o decorrer do tempo, com o desenvolvimento subsequente das máquinas moleculares.

Após ser contemplado com o prêmio Nobel, Stoddart vem trabalhando na criação de uma empresa de mineração de ouro a partir das máquinas moleculares criadas por ele mesmo. O cientista acredita que com o uso dessas máquinas será possível separar o ouro de forma mais econômica e sem a utilização de contaminantes, o que seria uma evolução e tanto para o ramo.

Além de tudo, Stoddart ainda viaja o mundo para dar palestras e se agregar com pesquisadores mais jovens, sendo um defensor nato de que estes precisam encontrar problemas difíceis e procurar solucioná-los, sem se preocupar em como isso se aplicará.

Em Destaque
Noticias Recentes