NOTÍCIAS TRAPICHE

Sistemas híbridos podem gerar economia e reduzir impactos ambientais




Atualmente contribuir com a qualidade do ar é regra e, por isso, os veículos pesados, sejam eles máquinas ou equipamentos, nacionais ou importados, precisam estar de acordo com o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, conforme a resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Visando o aumento da eficiência, a redução de custos de operação dos equipamentos e a redução na emissão de poluentes, a empresa VOLVO resolveu investir em modelos equipados com sistemas de propulsão híbridos que contam com mais de um tipo de fonte de energia, na maioria dos casos elétrica e diesel, para que possam funcionar.


Os equipamentos híbridos funcionam com um sistema de armazenamento de energia que permite a utilização da mesma quando se fizer necessário, por meio de acumuladores, supercapacitores ou baterias. Segundo o gerente de suporte a vendas e aplicações da Volvo Construction Equipment Latin America, o engenheiro Boris Sanchez, graças a este sistema de armazenamento de energia, os motores de propulsão híbrida "além de menores, podem trabalhar em uma faixa otimizada e ter maior durabilidade. Além disso, eles apresentam menor necessidade de sistemas de pós tratamentos de gases de exaustão graças à menor variabilidade das condições de operação”.


Sanchez diz ainda que, os benefícios da hibridação são maiores em equipamentos cujo ciclo de trabalho inclui movimentos da máquina que permitam armazenar energia, como por exemplo uma escavadeira que possui movimentos de abaixamento de lança ou mesmo o próprio movimento de giro dela.


Por contarem com uma maior quantidade de componentes, tecnologia e controle mais avançados, os sistemas híbridos possuem um alto custo de investimento, o que faz o mercado nacional ainda estar bem retraído em relação à aquisição de equipamentos que possuam este sistema. Um outro fator que limita a aquisição dos motores hibridos é que, para ter retorno sobre o valor investido a utilização do equipamento deve ser grande, em torno de 70% do período total de funcionamento da máquina.


O que se espera é que tanto a legislação quanto a sociedade reflitam e se tornem mais exigentes com relação a emissões de poluentes para que, assim, seja induzido o aumento da procura por este tipo de equipamento híbrido causando, assim, a redução do custo das tecnologias movidas a energias alternativas.


Fonte: http://www.portaldosequipamentos.com.br/equipanews/cont/m/sistemas-hibridos-podem-gerar-economia-e-reduzir-impactos-ambientais_16084_39?utm_source=sales_force&utm_medium=email&utm_term=&utm_content=&utm_campaign=boletim_pe_equipa_news

Em Destaque
Noticias Recentes