NOTÍCIAS TRAPICHE

PDAC 2021: crescimento sustentável e redução da burocracia vão alavancar a mineração brasileira


A série de palestras Brazil-Canada at PDAC, realizada de forma virtual, fazem parte da Brazilian Mining Sessions 2021, e trouxe boas notícias para investidores do setor de exploração mineral no Brasil. O evento foi palco de diversos leiloes de áreas públicas para exploração da atividade mineral. Houve também o anúncio da resolução sobre o Sistema Brasileiro de Recursos e Reservas – feito pela Agência Nacional de Mineração (ANM), que pretende ampliar o acesso de pequenos, médios e grandes investidores no setor. Em março, espera-se a alteração da legislação para fins de financiamento, permitindo que o usuário possa oferecer a área requerida como garantia para um empréstimo, assim como também uma ampliação do acesso a recursos minerais em áreas restritivas à mineração como terras indígenas e faixas de fronteira. Nas palavras do Ministro de Minas e Energia: “O Brasil tem cerca de 40% com algum entrave para a atividade mineral. Vamos avançar na regulamentação de atividades produtivas sustentáveis nessas áreas”.

A intenção é alcançar a projeção de US$ 38 bilhões em investimentos até 2024 e diversificar os atores interessados na atividade de exploração mineral.


Mineração indutora de boas práticas de ESG

Um dos temas debatidos durante o evento foi a adoção de melhores práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês), área que veem recebendo grande atenção mundial. Durante uma das apresentações foi demonstrado a visão do IBRAM a respeito da atividade alinhada à sustentabilidade e as iniciativas mais recentes da mineração brasileira para atingir uma melhor governança socioambiental e interação com a sociedade.

Desempenho positivo do setor

Uma grande notícia é que mesmo durante a pandemia a indústria mineral brasileira teve um crescimento em todos os Estados. As exportações tiveram aumento de 11% e atingiram a marca de R$ 37 bilhões, com 371 milhões de toneladas em remessas. O resultado foi um superávit de US$ 32 milhões na balança comercial (crescimento de 28%).

A instituição do Plano Mineração e Desenvolvimento (PMD) também foi um grande marco do governo para melhorar a atividade do setor, que terá vigência entre 2020 e 2023.

O secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, Alexandre Vidigal destacou: “O que se pretende é tornar concreto o fato de ser o Brasil uma potência mineral, aproveitar a singular potencialidade e transformar o patrimônio mineral em riqueza e benefício. É possível ampliar a atividade, com um crescimento calcado nas melhores práticas ambientais e de sustentabilidade. O conhecimento técnico e profissional, aliado a recursos tecnológicos permite resultados muito eficientes em pesquisa geológica, métodos de extração, aproveitamento e transformação mineral bem como o monitoramento e controle das atividades minerais”.


ANM

Agência Nacional de Mineração (ANM) está em processo de consolidação, através da modernização, mudança da cultura dos agentes, padronização de processos e instalação de um sistema informatizado de prestação de serviço.

Fonte: https://ibram.org.br/noticia/pdac-2021-crescimento-sustentavel-e-reducao-da-burocracia-vao-alavancar-a-mineracao-brasileira/

Em Destaque
Noticias Recentes