top of page

NOTÍCIAS TRAPICHE

Primeiro ônibus elétrico com bateria de íons de lítio e nióbio foi testado em Araxá



A CBMM, a Toshiba e a Volkswagen Caminhões e Ônibus iniciaram os primeiros testes operacionais de um protótipo de ônibus elétrico movido a bateria de íons de lítio com Nióbio, uma inovação inédita na indústria automotiva mundial. A principal vantagem dessa tecnologia é a capacidade de recarga ultrarrápida, que permite atingir a autonomia máxima do veículo em apenas 10 minutos, além de oferecer maior segurança e uma vida útil até três vezes superior à das baterias convencionais. 


“Buscamos o crescimento sustentável do mercado de Nióbio e, para isso, fomentamos novas aplicações e tecnologias para diversas indústrias. Continuamos a impulsionar inovações no nosso principal segmento, o siderúrgico, mas também estamos diversificando nossa atuação. Esperamos um crescimento acelerado no setor de baterias daqui para frente, com a evolução de materiais que garantam ainda mais competitividade e qualidade", explica Ricardo Lima, CEO da CBMM.


A CBMM e Toshiba trabalharam em conjunto durante seis meses para desenvolver a tecnologia de óxidos mistos de Titânio com adição de Nióbio para o ânodo das células das baterias de íons de lítio, conhecida como NTO. Em 2021, o projeto foi ampliado por meio de uma parceria com a Volkswagen Caminhões e Ônibus, pioneira no desenvolvimento de veículos elétricos na América Latina. 


Esta colaboração permitiu a aplicação de uma bateria inovadora em um ônibus elétrico, através do desenvolvimento de sistemas de gerenciamento térmico, energético e de carregamento ultrarrápido. A nova tecnologia está em fase de validação e aperfeiçoamento, sendo aplicada na operação real da CBMM, onde o veículo percorrerá diariamente uma rota fixa, com recargas no pantógrafo previstas para o início ou fim do trajeto. Esta operação fornecerá dados valiosos sobre as características da bateria NTO e do veículo, com o objetivo de identificar ajustes necessários para sua futura comercialização.


Configurado sobre um chassi de 18 toneladas, o protótipo de ônibus possui uma autonomia estimada de 60 km, com tempo de recarga de 10 minutos utilizando um pantógrafo de 300 kW. Ele está equipado com quatro packs de baterias de lítio com ânodo contendo nióbio, cada um com capacidade útil de até 30 kWh. Entre as vantagens deste sistema, a estrutura do ânodo de NTO permite suportar recargas ultrarrápidas e operar em temperaturas mais baixas, o que aumenta a vida útil da bateria, melhora a segurança e reduz o consumo de energia devido à menor necessidade de arrefecimento do sistema.


O período de testes é indeterminado e será ajustado conforme a evolução do projeto. No médio prazo, o plano é expandir para uma pequena frota destinada à validação, onde todos os componentes serão monitorados em tempo real para análise de desempenho e aprimoramento da tecnologia. Somente após essa fase será possível definir os próximos passos para o lançamento comercial do ônibus elétrico. Com relação à bateria com tecnologia NTO, a expectativa é que esteja disponível no mercado em 2025.


Comments


Em Destaque
Noticias Recentes
bottom of page