NOTÍCIAS TRAPICHE

IBRAM fala sobre plano para montar um bolsa de ações do setor mineral

Entre as metas traçadas para o próximo ano, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) elencou um plano para ampliar a atração de investimentos para o setor mineral do país. Para isso, o presidente do conselho administrativo da entidade, Wilson Brumer (foto), disse ao Valor Econômico que o Ibram estuda trazer para o país uma estrutura de mercado de capitais dedicada ao setor. O modelo, segundo Brumer, seriam as bolsas do Canadá e da Austrália. São dois grandes países da mineração, onde o lançamento de ações, principalmente de empresas menores, as chamadas junior companies, são fatores que atraem investimentos. A bolsa canadense fica em Toronto e a Australian Stock Exchange (ASX) em Sidney.

“Estamos estudando como fazer isso. Mas, queremos ter isso estruturado até o primeiro semestre de 2020. Observamos como as empresas juniores de mineração procuram esses mercados para conseguir tirar projetos do papel e muitas vezes, aqui no Brasil. Queremos trazer isso para o nosso mercado”, disse Brumer.

De acordo com o presidente do conselho diretor do Ibram, o Brasil é líder e está entre os grandes produtores mundiais de alguns minerais, como nióbio, minério de ferro, vermiculita, grafita, bauxita e caulim, no entanto, é importador em outros, caso de cobre, enxofre, titânio, fosfato, zinco. E tem uma grande dependência de carvão metalúrgico, potássio e terras raras.

É a oportunidade para criarmos a cultura que têm esses dois países e poder desenvolver muitos projetos aqui por meio de uma bolsa brasileira, afirma Brumer, lembrando que vários tipos de investidores poderão aportar capital em projetos no país, como os fundos de investimentos.

Caso essa iniciativa saia do papel, o Ibram espera aumentar, além dos investimentos no setor mineral, a produção no país – não somente de minério de ferro. Até agora, segundo Brumer, estão previstos US$ 27,5 bilhões de aportes que serão aplicados em novos projetos, em segurança, e na operação das empresas já constituídas. Os recursos devem ser aplicados até 2023.

Fonte: http://portaldamineracao.com.br/ibram-fala-sobre-plano-para-montar-um-bolsa-de-acoes-do-setor-mineral/

Em Destaque
Noticias Recentes