top of page

NOTÍCIAS TRAPICHE

Ibram apontou que o faturamento do setor mineral brasileiro diminuiu 0,7% em 2023, se tornando R$ 248,2 bilhões



Em 2023, a indústria de mineração do Brasil registrou um faturamento de R$ 248,2 bilhões, marcando uma leve redução de 0,7% em relação ao ano anterior, conforme dados do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). Esse resultado é interpretado pela entidade como reflexo de um ambiente internacional mais propício, apesar da diminuição nos preços das commodities durante o ano. O minério de ferro manteve sua posição de liderança no mercado, embora seu faturamento tenha caído 3,6% para R$ 148 bilhões, comparado ao ano anterior.


No último ano, as exportações do setor mineral experimentaram um crescimento de 3,1%, alcançando US$ 24,98 bilhões, enquanto o volume exportado registrou um aumento de 9,5%, totalizando 392,3 milhões de toneladas. Essa divergência entre o crescimento em volume e em valor pode ser atribuída à redução dos preços das commodities durante a maior parte do ano, com uma subsequente recuperação observada no final de 2023.


De acordo com a análise do Ibram, os indicadores apontam para um futuro promissor para o setor mineral em 2024 e nos anos seguintes. Raul Jungmann, presidente da entidade, destacou que o aumento dos investimentos mundiais em descarbonização e transição energética impulsiona uma demanda crescente por minerais.


Jungmann disse ainda que os investimentos previstos para o setor mineral entre 2024 e 2028, de US$ 64,5 bilhões, representa um aumento de 28,8% em relação ao intervalo de 2023 a 2027.


Comentários


Em Destaque
Noticias Recentes
bottom of page