NOTÍCIAS TRAPICHE

Jazida de ametista descoberta na Bahia atrai 8 mil pessoas em busca de enriquecer


Há dois meses foi descoberta na Serra da Quixaba, cidade às margens do Rio São Francisco, na Bahia, uma jazida de ametista que mudou completamente a vida dos moradores da cidade, que já atraiu 8 mil pessoas em busca de enriquecer com o garimpo da pedra.

A Ametista, por ser uma variedade gemológica do quartzo, é considerada uma pedra preciosa e, por isso, aventureiros, donos de restaurantes, comerciantes e ferreiros estão vivendo em acampamentos e passando o dia inteiro dentro de escavações para conseguir extraí-la, apesar de ninguém saber ainda a quem pertence a terra em que o garimpo está situado.

O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) deu início a um estudo para regularizar a situação, já que a pequena cidade não está atraindo apenas garimpeiros mas também vendedores de ferramentas, materiais de construção e alimentos. Segundo os comerciantes um dos produtos mais procurados é a picareta para auxiliar na extração das pedras, mas o supermercado local vem em disparada logo atrás tendo vendido R$100 mil a mais em apenas um mês. Até mesmo o serviço de entrega de água aumentou de forma inflacionada. Pelo fato de a mina ficar no alto da Serra da Quixaba os cobradores estão cobrando cerca de R$70 pela subida.

Um exemplo de como as pessoas estão apostando alto no garimpo da Ametista é o Seu Chico, um agricultor de 74 anos de idade que deixou para trás a sua família e o seu emprego para passar seis horas por dia cavando terra, tentando ganhar a vida com a mineração.

Apesar de não ser seguro passar o dia dentro das escavações, que possuem até dez metros de profundidade, essa é a realidade de todos que na região estão alojados principalmente pelo fato de o negócio já estar começando a dar frutos, tendo atraído chineses e indianos que passam o dia negociando o valor das pedras preciosas encontradas.

Em Destaque
Noticias Recentes